top of page

Conheça as principais certificações do mercado financeiro

Entre os elementos mais importantes do mercado financeiro estão as certificações. Fugir delas não é uma opção para quem tem vontade de trabalhar com finanças e economia. Para construir uma carreira no mercado financeiro e poder exercê-la da forma correta, as certificações de habilitação e de registro são indispensáveis. Existem certificações obrigatórias e opcionais, mas ambas são muito importantes para a especialização profissional e para a construção de um bom currículo. Além disso, ser um profissional certificado pode ser uma ótima ferramenta para adquirir conhecimento e se posicionar melhor no mercado.


Neste artigo, você vai conhecer as principais certificações do mercado financeiro e entender como cada uma delas funciona. Boa leitura!



O que são certificações

As certificações financeiras são documentos emitidos por instituições financeiras ou órgãos oficiais que tem o objetivo de atestar a profissionalização do indivíduo em determinada área. Para alguns economistas, as certificações funcionam como um instrumento de regulação do mercado, pois é uma forma de garantir que o público busque por profissionais qualificados para confiar a gestão de suas finanças pessoais e investimentos. As certificações financeiras estão sempre passando por atualizações a fim de se adaptar aos contextos e às novas tendências do mercado. Dessa forma, elas garantem que o processo de educação financeira para profissionais da área seja constante.



Quais são as principais certificações do mercado

Confira, abaixo, as certificações financeiras mais conhecidas e utilizadas atualmente.


CPA-10: Direcionada a instituições distribuidoras de produtos de investimentos básicos, a CPA-10 é uma certificação obrigatória para agências bancárias e plataformas de atendimento. Emitida pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), ela é considerada a mais famosa do mercado e oferece uma certificação de conhecimentos gerais. Para obter essa certificação, é preciso passar por uma prova de 50 questões e não há pré-requisitos para inscrição.


CPA-20: Em relação à CPA-10, essa certificação é mais ampla e garante ao profissional uma autorização para exercer as funções relacionadas à clientes de alta renda e investidores institucionais. Esta certificação também é emitida pela Anbima e, para adquiri-la, é necessário conhecimento prévio em varejo de alta renda e investimentos e passar por uma avaliação de 60 questões.


CEA: Também emitida pela Anbima, a CEA é a certificação posterior às duas citadas anteriormente. Um profissional certificado com a CEA é considerado especialista em investimentos e pode atuar em redes bancárias como assessores de gerentes em contas de investimento e supervisionar a negociação de ativos entre bancos e clientes. A prova exigida para obter essa certificação contém 70 questões.


CFP: Os profissionais CFP são certificados pela Associação Brasileira de Planejamento Financeiro (Planejar). É a única certificação considerada um diferencial, mas não uma exigência. O certificado CFP funciona como um selo para a função de planejador financeiro especializado e está ganhando cada vez mais espaço no mercado. Para ter esse certificado, é necessário experiência prévia em relacionamento com público, curso superior e cumprimento do código de ética.


CGA: Direcionada para profissionais que desejam exercer a função de gestor de fundos de investimentos ou ter contato direto com os recursos de terceiros, a certificação CGA tem foco em gestão profissional e também é emitida pela Anbima. A prova para garantir o certificado CGA possui 45 e acontece 4 vezes ao ano.


AAI: Emitida pela Ancord, a certificação AAI tem o objetivo de profissionalizar o indivíduo, oficial e legalmente, para que ele possa exercer, de forma autônoma, a função de agente de investimentos. A Ancord, emissora da AAI, é a única instituição oficialmente autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a capacitar profissionais nesta área. Para ser um AAI, é necessário passar por uma prova de 80 questões e não há pré-requisitos.


CNPI: Com emissão realizada pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), a certificação CNPI é obrigatória para especialistas em análises e emissores de relatórios. Com a CNPI, o profissional é elevado a um nível internacional em sua área de atuação. A avaliação exigida para tornar-se um profissional CNPI é dividida em três áreas: CNPI, para analistas fundamentalistas, CNPI-T para analistas técnicos e CNPI-Pleno, para ambos.



Embora a importância das certificações financeiras já seja conhecida por todos os segmentos, obtê-las ainda é um processo pouco acessível, afinal, todas as certificações disponíveis no mercado são pagas e possuem custo elevado de emissão.

Ainda assim, as certificações financeiras são indispensáveis para quem está entrando no mundo financeiro como profissional. Quer saber mais sobre esse universo? Entre em contato com a KAT Investimentos e converse com um de nossos especialistas.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page