top of page

Fundos Imobiliários: o que você precisa saber sobre

Se você já acompanhou alguma discussão sobre investimentos em Renda Fixa, provavelmente já ouviu falar sobre os Fundos Imobiliários, os famosos FIIs.


No mundo dos investimentos, os Fundos Imobiliários são formas de investimento clássicas e que, normalmente, oferecem um retorno seguro e lucrativo para diferentes perfis de investidores, garantido uma renda passiva e diversas vantagens. Ao contrário do que muitos pensam, não é preciso ser dono de um imóvel para aplicar dinheiro nesta modalidade, afinal, condomínio, reformas e IPTU não fazem parte das preocupações de quem investe profissionalmente em FIIs. Neste artigo, você vai entender o que são os Fundos Imobiliários e como eles funcionam. Além disso, você vai conhecer os principais tipos de FIIs do mercado e aprender os primeiros passos para investir. Tenha uma ótima leitura!



O que são Fundos Imobiliários e como eles funcionam

Os Fundos Imobiliários alcançam cada vez mais adeptos. Um fundo imobiliário é uma espécie de condomínio de investidores no qual os cotistas fazem o aporte de dinheiro em conjunto para aplicar estes recursos no mercado imobiliário. Nesta dinâmica, há diversas possibilidades como investimentos em shoppings, construções comerciais, casas e galpões. A soma desses recursos recebe o nome de patrimônio, o qual é dividido em diversas cotas. Dessa forma, os cotistas, ou seja, quem aplica recursos está comprando cotas ou frações de um fundo.


É importante reforçar que o investidor ou cotista não é o proprietário do imóvel e não possui nenhum direito legal sobre os empreendimentos do fundo, pois, as obrigações relacionadas a eles como vacância, processos burocráticos e análise de créditos são de total responsabilidade do administrador ou instituição financeira responsável pela gestão do imóvel.



Tipos de Fundos Imobiliários

Existem alguns tipos de Fundos Imobiliários que se diferenciam em algumas características e atendem a diferentes perfis de investidor. Confira quais são eles:


Fundos de tijolo: Neste tipo de FII, os investimentos são feitos diretamente em imóveis físicos que já estão construídos. Normalmente, os rendimentos passivos deste tipo de aplicação são mensais, como uma espécie de aluguel. Estão inseridos nesta categoria os imóveis comerciais, por exemplo, agências, escritórios, shoppings e galpões logísticos.


Fundos de papel: Os fundos de papel são investimentos em ativos ligados a CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários). Esses certificados são títulos de renda fixa emitidos por empresas como construtoras que financiam empreendimentos imobiliários. A lucratividade nos fundos de papel geralmente está atrelada ao índice de inflação do país ou ao CDI.


Fundos de desenvolvimento: Neste grupo estão os investimentos imobiliários feitos em terrenos ou projetos de construção de imóveis que, posteriormente, serão disponibilizados no mercado para venda ou aluguel. O lucro nos fundos de desenvolvimento é resultado da diferença entre o preço da construção e de venda dos imóveis. Este tipo de investimento atrai muitos investidores pelo potencial de altos retornos, mas é importante ressaltar que também existe a possibilidade de riscos ou de atrasos no planejamento das obras.


Híbridos: Os fundos híbridos são investimentos feitos em imóveis físicos e em títulos de dívidas imobiliárias. É uma espécie de combinação feita entre os fundos de tijolos e os de papel e é considerado uma ótima opção para diversificar a carteira de investimentos.


Fundos de Fundos: Conhecidos no mercado como FOFs, esses fundos são investimentos realizados em cotas de outros fundos imobiliários. Parece complexo mas, na verdade, é simples. A administração desses fundos é feita por gestores profissionais que selecionam, compram e gerenciam os ativos. Investir em um FOF também pode ser uma opção interessante para quem busca diversificar a carteira de investimentos imobiliários.


Neste momento, você pode estar se perguntando qual tipo de fundo imobiliário é o melhor e mais lucrativo. No entanto, a resposta para esta pergunta depende de diversos fatores como o perfil, capital e objetivo de cada investidor.


Como investir em Fundos Imobiliários

Agora que você já sabe o que são os Fundos Imobiliários, vamos entender como eles funcionam na prática. Para investir em FIIs, é fundamental seguir alguns passos. O primeiro é identificar o seu perfil de investidor e os seus objetivos financeiros para garantir que esta modalidade de investimento é ideal para você. Nesta etapa, planejamento e estratégia são essenciais. O segundo passo é procurar uma corretora de valores para abrir uma conta de compra e venda de cotas listadas como fundos imobiliários na bolsa de valores. O terceiro passo e, talvez, o mais importante, é estar atento às taxas de corretagem, carteiras e políticas de investimento do fundo.


Também é importante acompanhar o histórico de distribuição de rendimentos, a volatilidade na bolsa e os fatores que podem influenciar positiva ou negativamente nos seus investimentos. Nesta etapa, contar com a ajuda de quem entende do assunto pode elevar os seus resultados a outro patamar e fazer com que a sua trajetória de investidor seja mais leve e segura. Por isso, a equipe da KAT Investimentos está preparada para te conduzir por essa jornada e te auxiliar a tomar as melhores decisões com um olhar profissional e estratégico. Entre em contato com a KAT e descubra as vantagens de uma assessoria financeira especializada para sua carreira!

15 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Guest
Jan 17

Excelente estratégia pra geração de renda, contem com a Kat Investimentos e seus assessores

Like
bottom of page